NORMAS PARA USO DO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA DA FAESF


I - USO DAS INSTALAÇÕES

O uso do Laboratório de Informática deve ser condizente com as normas estabelecidas para o uso dos mesmos e respeitar os padrões de segurança estabelecidos.

O uso das instalações do Laboratório de Informática da FAESF está sujeito às regras estabelecidas pela Comissão de Informática.

O uso indevido das instalações (prédio e equipamentos) estará sujeito às penalidades previstas no item III.

Constitui uso indevido:

• Praticar atividades que afetem ou coloquem em risco as instalações (ex. roubo, incêndio, inundação, etc.), bem como atividades ou práticas que promovam o desperdício de recursos (energia, e etc);

• Facilitar o acesso ao Laboratório de pessoas estranhas e/ou pessoas não autorizadas;

• Exercer atividades que coloquem em risco a integridade física das instalações e/ou equipamentos dos Laboratórios (ex. comer, beber, fumar, etc.);

• Perturbar o ambiente com brincadeiras, algazarras e/ou qualquer outra atividade alheia às atividades do Instituto;

• Desmontar quaisquer equipamentos ou acessórios do Laboratório, sob qualquer pretexto, assim como remover equipamentos do local a eles destinados (mesmo dentro do recinto);

• Usar qualquer equipamento de forma danosa ou agressiva ao mesmo;

• Exercer atividades não relacionadas com o uso específico do Laboratório;

• Usar as instalações do Laboratório para atividades eticamente impróprias, conforme estabelecido no item II;

• Acessar sites de Bate-Papo, Orkut, MSN, Pornográficos, envio de torpedos, e conteúdos semelhantes;

• Uso do Telefone Celular no Laboratório de Informática.


II - USO ÉTICO DOS LABORATÓRIOS E EQUIPAMENTOS

Constitui suspensão ao acesso do Laboratório de Informática, conforme previsto no item III:

• Alterar a configuração de qualquer equipamento disponível;

• Instalar ou remover programas/software, a menos que autorizado e devidamente assistido por um técnico do Laboratório;

• Desenvolver e/ou disseminar vírus nos equipamentos do laboratório;

• Praticar ou facilitar a prática de pirataria de software/dados de qualquer espécie;

• Praticar intrusão de qualquer espécie, tal como quebrar privacidade, utilizar a conta alheia, tentar quebrar sigilo e/ou senha, ganhar acesso de super-usuário, obter senhas de outros usuários, causar prejuízo de operação do sistema em detrimento dos demais usuários, utilizar programas para burlar o sistema, bloquear as ferramentas de auditoria automática e/ou outras ações semelhantes;

• Usar indevidamente os recursos disponíveis na Internet;

• Praticar, de maneira não autorizada, ou facilitar a prática de qualquer atividade alheia aos interesses da Faculdade.

III - Penalidades

O não cumprimento das normas acima estabelecidas acarretará em penalidades estipuladas e impostas pela Comissão de Informática, conforme sua gravidade, podendo implicar em:
• Advertência oral e/ou escrita;

• Suspensão do usuário;

• Proibição de acesso às instalações do Laboratório de Informática, temporária ou definitiva;

• Responsabilidades civis ou pessoais cabíveis dentro da lei;

IV - Disposições Gerais

Os casos não cobertos detalhadamente por estas Normas, deverão ser apreciados pela Comissão de Informática, ou por uma Comissão por ela indicada para esse fim.


FAESF
FAESF